SFT-EDIH – Smart Sustainable Farms, Foods and Trade European Digital Innovation Hub (Polo de inovação digital para o setor agroalimentar)

Código do projeto: 878 SFT-EDIH

Objetivos operacionais: A medida “Digital Innovation Hubs”, visa a consolidação e alargamento da Rede Nacional de Polos de Inovação Digital (redes colaborativas que incluem centros de competências digitais específicas, com o objetivo de disseminação e adoção de tecnologias digitais avançadas por parte das empresas, em especial, PME, via desenvolvimento, teste e experimentação dessas mesmas tecnologias).

Entidades beneficiárias:

BGI – Building Global Innovators, S.A. – Entidade Coordenadora

Associação Fraunhofer Portugal Research

Associação para o Desenvolvimento do Atlantic International Research Centre

ADVID – Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense

APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição

BETA-I – Associação para a Promoção da Inovação e do Empreendedorismo

COLAB4FOOD – Laboratório Colaborativo para a Inovação da Indústria Agroalimentar

Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e Crédito Agrícola de Portugal

COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação

COTHN – Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional

FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares

Food4Sustainability – Associação para a Inovação no Alimento Sustentável

INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência

INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.

Instituto Politécnico de Portalegre

ISA – Instituto Superior de Agronomia

ISEL – Instituto Superior Engenharia lisboa

ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade

Kiwa Sativa, Unipessoal, Lda.

PT-MATHS-IN – Sociedade Portuguesa de Matemática

SGS Portugal – Sociedade Geral de Superintendência, S.A.

SFCOLAB – Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura

UNINOVA – Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias

Universidade Católica Portuguesa

Universidade da Beira Interior

UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Data de início: 12-10-2022

Data de conclusão: 31-12-2025

Custo total elegível: 5.939.252,12 €

Comparticipação Comunitária: 50%

Objetivos:

O presente projeto sob a designação “Smart Sustainable Farms, Foods and Trade European Digital Innovation Hub (SFT-EDIH)”, visa tornar-se um balcão único para atender o setor agroalimentar na transição para:

1) Sistemas agrícolas sustentáveis apoiados por 2) Digitalização de agricultores, processadores e comerciantes, o que permitirá 3) Rastreabilidade e qualidade da cadeia de valor do campo até à mesa.

O SFT-EDIH centrar-se-á no apoio, divulgação e adoção de tecnologias digitais avançadas para as PME’s agroalimentares, através do desenvolvimento, teste, experimentação e exploração de práticas emergentes e sustentáveis. Devido à amplitude da cadeia de valor agroalimentar, o SFT-EDIH visa 3 segmentos principais de clientes: agricultores, processadores e distribuidores.

Para os agricultores, o SFT-EDIH fornecerá treinamento e tecnologias e técnicas digitais inovadoras para permitir abordagens agrícolas sustentáveis, bem como proporcionar uma intensificação mais sustentável dos modelos de produção e dos rendimentos tradicionais das culturas, aumentando o valor econômico e atraindo novos investidores, mercados e gerar novos empregos.

Ao combinar o poder da Ciência de Dados, Internet das Coisas (IoT), algoritmos de IA e Robótica no sistema de produção agrícola, o SFT-EDIH implantará os blocos de construção que aumentarão o rendimento e a qualidade da produção, reduzindo os insumos agrícolas e fornecendo uma modelo de produção eficiente.

Para processadores, as atividades estão diretamente ligadas à resolução de questões importantes que atualmente afetam o processamento de alimentos, nomeadamente para rastreabilidade, garantia de qualidade, fabricação 4.0 e avaliação digital de certificações.

Em primeiro lugar, o SFT-EDIH auxilia diretamente as PMEs neste setor a rastrear o fornecimento de matérias-primas, vinculando-as diretamente às atividades fornecidas no setor primário. Em segundo lugar, o SFT-EDIH também facilitará ferramentas digitais para a digitalização da fabricação e robótica para o chão de fábrica, para que as PMEs de processamento de alimentos possam corrigir os sistemas de controle e qualidade de maneira acessível. Em terceiro lugar, o SFT-EDIH proporcionará às PME de comércio e distribuição uma oportunidade de valorização do produto.

Para os distribuidores, os serviços SFT-EDIH concentram-se nos problemas mais prevalentes e duradouras das PME da cadeia agroalimentar e aumentarão a eficiência das empresas de distribuição, empregando tecnologias digitais de baixo custo para garantir a rastreabilidade, qualidade, entrega pontual, prazo de validade e armazenamento dos alimentos condições de alavancagem de deteção, logística M2M.

Site do Projeto: https://www.sft-edih.eu/

Financiamento: https://recuperarportugal.gov.pt/