Goncalo_Lobo_Xavier.jpg

Gonçalo Lobo Xavier é o novo Diretor Geral da APED

Em Destaque

Gonçalo Lobo Xavier assume a direção geral da APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição no início de setembro. Com um percurso profissional ligado à indústria, inovação, ao conhecimento e às questões económicas e sociais da União Europeia, o novo diretor geral vai defender a afirmação de um sector cada vez mais competitivo e moderno, com o foco permanente no consumidor.

Notícias

  • small size image

    ​Distribuição reduz pacotes de açúcar para 4 gramas

    23-07-2018

    A APED - Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição e a Direção Geral de Saúde estabeleceram hoje um acordo para a redução dos pacotes individuais de açúcar das marcas da distribuição para quatro gramas.

  • small size image

    Portugueses gastam em média 543 euros em compras online

    25-06-2018

    Os consumidores portugueses gastam, em média, 543 euros por ano em compras online. A conclusão é do mais recente estudo do Observador Cetelem eCommerce 2018, que adianta ainda que 23% dos inquiridos gasta até 200 euros em compras online e 26% entre 250 e mil euros. Apenas 6% gastam valores superiores a 1.200€.

  • small size image

    Consumidores com hábitos saudáveis preferem supermercados e hipermercados

    30-05-2018

    Os consumidores portugueses consideram cada vez mais importante a adoção de hábitos saudáveis de alimentação e, no que diz respeito à compra deste tipo de produtos, 78% optam pelos supermercados e hipermercados. Esta é uma das conclusões do mais recente estudo realizado pelo Observador Cetelem.

Agenda

Não existem eventos marcados

Legislação

  • Decreto-Lei nº 152-D/2017, 11 de dezembro

    Decreto-Lei que vem unificar o regime da gestão de fluxos específicos de resíduos sujeitos ao princípio da responsabilidade alargada do produtor, transpondo as Diretivas 2015/720/UE, 2016/774/UE e 2017/2096/EU.

  • Resolução do Conselho de Ministros nº 190-A/2017, 11 de dezembro

    Documento que aprova o Plano de Ação para a Economia Circular em Portugal que apresenta três níveis de ações a serem introduzidas e trabalhadas durante os próximos três anos: ações de cariz transversal, nacionais, que consolidam algumas das ações de várias áreas governativas para esta transição; agendas setoriais, sobretudo para setores mais intensivos no uso de recursos e de cariz exportador; e agendas regionais, que devem ser adaptadas às especificidades socioeconómicas de cada região.

  • Decreto-Lei nº 74/2017 de 21 de junho

    Decreto-Lei nº 74/2017 que visa reforçar os procedimentos de defesa dos direitos dos consumidores e utentes no âmbito do fornecimento de bens e serviços, bem como instituir a obrigatoriedade de existência e disponibilização do livro de reclamações, nos formatos físico e eletrónico.