Tendências e mapa do retalho mundial

Deloitte.png

As 250 maiores empresas de retalho a nível mundial atingiram um volume de receitas de 4,3 biliões de dólares no ano fiscal de 2015, revela o Global Powers of Retailing da Deloitte. Wal-Mart Stores e Costco Wholesale Corporation mantêm a liderança no ranking; Amazon estreia-se no top 10; já as portuguesas Jerónimo Martins e Sonae asseguram posições relevantes entre os maiores do mundo.

Dedicado este ano ao tema "The art and science of customers" este relatório anual, que traça o mapa do setor do retalho a nível mundial, destaca ainda um conjunto de grandes tendências. São elas: “menos é mais”, que define o novo perfil de consumidor centrado menos na posse de bens e mais na experiência e estilo de vida; “economia do ‘seguidor’", que define um cliente que procura, cada vez mais, experiências e produtos que reflitam a marca pessoal construída através das redes sociais; “gratificação imediata”, que realça que os retalhistas devem entender e endereçar as expetativas do consumidor que quer respostas cada vez mais rápidas.

A Deloitte elenca ainda neste documento as tendências “somos todos retalhistas”, que realça o impacto dos movimentos “faça você mesmo” e da economia de partilha na definição do que é um retalhista e nos seus modelos de negócio; e a “evolução exponencial da tecnologia”, como a inteligência artificial, a robótica e a realidade virtual, e a sua influência no modo como vivemos e como iremos comprar.

Para conhecer o estudo em mais detalhe faça o download aqui.