CSP anuncia candidatura ao Conselho Económico e Social

csp.png

A Confederação de Serviços de Portugal (CSP) anunciou hoje a candidatura ao Conselho Económico e Social. Representar o setor terciário, colocar na agenda os temas transversais ao setor dos serviços, como a economia digital, por exemplo, e tornar a concertação social mais ampla e eficaz são as principais razões desta candidatura.

A CSP abrange setores da economia capazes de gerar mais de 20% do PIB, que envolvem cerca de 220 mil empregos diretos e cujos associados são responsáveis pela cobrança de 1/3 da receita global do IVA, contribuindo também significativamente para a capitalização bolsista no nosso mercado de capitais.

Na CSP estão representados os setores da distribuição, telecomunicações, centros comerciais, comunicação comercial, comércio grossista e eletrónico. A Confederação abrange, assim, setores muito dinâmicos que apostam na investigação e desenvolvimento como motores essenciais da competitividade empresarial, empregando jovens altamente qualificados e contribuindo para a dinamização da economia digital.

Jorge Jordão, o novo presidente da direção da Confederação, considera que a candidatura ao CES contribuirá para tornar a CSP “num parceiro social cuja voz seja reconhecida na análise e discussão das políticas públicas indispensáveis ao desenvolvimento económico e social do nosso País e com reflexos inevitáveis no seu tecido empresarial”.