​Contrafação representa 3,3% do comércio mundial

iStock-468560046.jpg

A importação de produtos contrafeitos em todo o mundo passou de 461 mil milhões de dólares, em 2013, para 509 mil milhões, em 2016, revela um relatório da OCDE e do Gabinete de Propriedade Intelectual da União Europeia.

O comércio deste tipo de produtos representa 3,3% do comércio mundial (2,5% em 2013).

Para a União Europeia, o comércio de produtos contrafeitos representa 6,8% das importações de países de fora da União (5% em 2013).

Sapatos de desporto, roupa, produtos em pele, equipamento elétrico, relógios, equipamento médico, perfumes, brinquedos, joalharia e medicamentos são os produtos mais procurados na área da contrafação.

A maior parte destes produtos são oriundos da China e de Hong Kong, mas também chegam dos Emirados Árabes Unidos, Turquia, Singapura, Tailândia e Índia.

Em 2016, os países mais afetados pela contrafação foram os EUA, cujas marcas ou patentes estão “presentes” em 24% dos produtos apreendidos, a França (17%), Itália (15%), Suíça (11%) e Alemanha (9%).