Bens de Grande Consumo crescem em Portugal

Food_Supermarket.jpg

Os portugueses estão confiantes e disponíveis para gastar e a saúde, o lazer e o bem-estar fazem agora parte das suas motivações. Segundo os estudos Índice de Confiança e Growth Reporter, da Nielsen, tudo aponta que a categoria de Bens de Grande Consumo irá crescer a nível nacional, à semelhança do que aconteceu no primeiro trimestre do ano. Portugal registou um Índice de Confiança de 91 pontos, um dos mais altos de sempre, superior ao registado na média Europeia (83 pontos), ultrapassando países como Espanha (88), França (72) e Itália (68).

“Os portugueses estão mais positivos, têm mais dinheiro disponível e querem gastá-lo em algo que lhes traga algum tipo de benefício. Após um período de alguma estabilização em volumes e crescimento em valor, assistimos agora a crescimentos em ambas as partes: neste trimestre, os consumidores compraram mais e também gastaram mais. Para o resto do ano, e tendo em conta que não se têm verificado aumentos na população, não se esperam aumentos muito significativos nos volumes. No entanto, identificamos muitas oportunidades de crescimento nas categorias de valor acrescentado, que trarão certamente mais espaço para crescimentos em valor”, refere Ana Paula Barbosa, Retailer Services Director da Nielsen Portugal.

Ao contrário de períodos anteriores, em que se verificaram níveis estáveis no crescimento em volumes dos bens de grande consumo, nos primeiros três meses deste ano foi registado um aumento de 1,6% em Portugal, contrariamente ao que se passa na Europa, onde os volumes recuaram 0,5%. No que respeita ao valor, o país também se destaca em relação à média europeia, fazendo parte do Top 10 dos países que mais crescem (3,1% em Portugal; 2,4% na Europa).