​APED contribui para promoção da alimentação saudável

IMG_0605_copy.jpg

A APED acaba de assinar um conjunto de protocolos com a Direção-Geral da Saúde (DGS) e representantes da indústria agroalimentar, que visam a reformulação dos teores de sal, açúcar e ácidos gordos trans artificiais em diversas categorias de produtos alimentares, e que se enquadram na operacionalização da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS).

A assinatura decorreu no âmbito do evento “Reformulação de Produtos alimentares – Menos Sal, Menos Açúcar, Menos Gorduras Trans”.

Na ocasião, Isabel Barros, presidente da APED, destacou “esta iniciativa, que é um excelente exemplo de colaboração entre o setor público e o setor privado, é fortemente simbólica e relevante por todas estas razões”, sublinhando ainda que “há muitos anos que a Distribuição portuguesa assume a liderança da alimentação saudável”.

O empenho das empresas do setor traduz-se em iniciativas voluntárias como explicou a presidente da APED: “a otimização do perfil nutricional dos produtos de marca própria, a promoção da dieta mediterrânica, a sensibilização do consumidor para hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis, são alguns dos muitos exemplos que poderia dar. E alguns desses exemplos foram o resultado de parcerias com autoridades nacionais. Recordo as colaborações com a Direção Geral de Saúde, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária, a Fundação Portuguesa de Cardiologia, associações de nutricionistas e dietistas, parceiros da indústria, câmaras municipais, universidades, escolas básicas e secundárias”.

Entre as mensagens deixadas ao longo da sua intervenção, Isabel Barros sublinhou também a importância destes protocolos para o dia-a-dia dos portugueses: “os documentos que hoje assinamos consagram o entendimento entre todos os que aqui estão. O entendimento para uma abordagem estratégica integrada entre o governo e os setores da distribuição e da indústria. O entendimento quanto àquilo que interessa: a saúde e bem-estar dos consumidores e das pessoas”.