Notícias

APED participa na Semana Europeia da Prevenção de Resíduos

22-11-2021

A APED participa na Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (EWWR) com a divulgação de um vídeo que ajuda o consumidor a interpretar e distinguir as diferentes indicações de validade/durabilidade, ajudando-o assim a rentabilizar o consumo dos produtos alimentares e, acima de tudo, evitar o desperdício alimentar.

Este ano, a EWWR decorre de 20 a 28 de novembro e terá como temática as “Comunidades Circulares”, com o propósito de alertar para o papel a desempenhar pelas comunidades na partilha e colaboração, que conduza à adoção de novos hábitos mais sustentáveis e na redução da produção de resíduos.

O vídeo partilhado pela APED mostra como as datas de validade (ou durabilidade) não são todas iguais e que “saber a diferença, faz a diferença”. As vantagens em saber esta informação são múltiplas: escolhas mais refletidas, decisões mais ponderadas, melhor economia familiar, melhor ambiente, menos desperdício.

Dicas, recomendações e sugestões

É importante organizar a sua dispensa e o seu frigorífico, verificar regularmente as datas de validade e planear o seu consumo de acordo com os respetivos prazos.

  • Conservação:
    • As temperaturas de conservação dos produtos deverão ser rigorosamente cumpridas.
    • Os produtos frescos deverão sempre ser conservados no frigorífico.
  •  Congelação:
    • A carne e o peixe frescos que não são consumidos no próprio dia da compra, deverão ser congelados em porções pequenas e preferencialmente achatadas para facilitar o processo congelação e posteriormente o processo de descongelação.
    • Para estender a vida útil dos alimentos além da data de validade indica, congele antes do término desta data.
  •  Descongelação:
    • A descongelação feita em casa deverá ser realizada no frigorífico.
    • Os produtos descongelados devem ser consumidos em 24 horas.

 Sabia que…

  • Alimentos secos como frutos secos, biscoitos e bolachas, por vezes, têm tendência a ficar amolecidos. Não os deite ao lixo e faça uma “operação de resgate”, levando-os ao forno por breves minutos e, depois, à medida que arrefecem, voltam ao seu estado normal e poderá consumi-los de seguida.
  • Existe um leque de alimentos que podem ser congelados, podendo assim ser evitado o seu desperdício:
    • Fruta – no caso dos citrinos poderá fatiá-los, congelá-los e usá-los diretamente em bebidas frias. As uvas e frutos vermelhos podem também ser congelados, servidos depois como verdadeiros cubos de gelo aromatizados.
    • Batatas – pode fervê-las durante cinco minutos e congelá-las em seguida. Depois, pode, por exemplo, descongelá-las durante a noite e assá-las no forno no dia seguinte.
    • Pimentos – se ainda tem pimentos no frigorífico e não tem planos para os consumir, congele-os. Quando necessitar para os cozinhados, poderá picá-los ainda congelados.
    • Queijo se tem queijo ralado ainda dentro do prazo e não tem planos para o consumir, pode congelá-lo e depois usá-lo em pizzas, massas ou quiches.
    • Sobras de carne cozida – todos os tipos de restos de carne podem ser congelados. Descongele no frigorífico e utilize, depois, normalmente numa massa ou risotto
    • Pão – pode fatiar o pão e congelá-lo. Quando o quiser consumir, bata-o numa superfície para tirar o excesso de gelo e coloque-o no frigorifico para descongelar.