Notícias

Produtos derivados de alfarroba à venda no retalho alimentar são seguros

29-07-2021

Na sequência das notícias veiculadas nos últimos dias, dando conta da retirada do mercado de alguns alimentos produzidos com goma de alfarroba, a APED, que no universo de 170 associados representa mais de 60 empresas do retalho alimentar, vem por este meio reiterar que os produtos derivados de alfarroba disponibilizados nos espaços dos seus associados são perfeitamente seguros, não existindo qualquer perigo de segurança alimentar.

Os associados da APED estão comprometidos com as melhores práticas de segurança alimentar e trabalham em estreia ligação com as autoridades nesta matéria. Logo que a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) emitiu o alerta sobre géneros alimentares elaborados com lotes de goma de alfarroba (aditivo alimentar E410) contaminada com óxido de etileno, os operadores e os fornecedores retiraram de imediato os lotes em questão afetados, colocando avisos públicos.

A APED não pode deixar de lamentar a situação pelos constrangimentos e alerta gerado junto dos consumidores e na própria cadeia de abastecimento, devido à disponibilização tardia e de informação não detalhada da origem e da lista de produtos e lotes retirados, no site da DGAV.

De modo a passar uma mensagem de confiança e de serenidade aos consumidores, a APED apela à DGAV para que clarifique, na forma de comunicado ao consumidor, que os produtos com o aditivo E410 ou mesmo de outros derivados da alfarroba, que se encontram em comercialização nos espaços comerciais, são seguros e que o problema foi circunscrito a um conjunto de lotes devidamente identificados e retirados do circuito de comercialização.

A forma rápida e clara como os associados da APED reagiram ao alerta da DGAV é a maior prova de segurança e confiança que os portugueses poderiam obter de um sector que tem estado sempre ao lado dos consumidores, também em matéria de segurança alimentar.